Bolo de maçã e canela

Escreve quem sabe

Ao longo dos anos fomos ouvindo que os bolos se fazem com uma pitada de dedicação, de bem-querer. Para dar sabor, condimentar a massa, fazê-la crescer. Para criação de um momento de prazer, que passa pelos sentidos, e que, usualmente, sabe muito bem ser apreciado em boa companhia. Os bolos fazem-se também com trabalho, com passos, com atenção, podendo resultar da memória ou da ajuda de uma receita. Em geral, os bolos fazem-se para os outros, e para nós em relação com os outros. Os bolos fazem-se e constroem-se através de treino, de prática. Não é do dia para a noite que se aprendem os pequenos truques que dizem respeito à doçaria e se desenvolve aquele sentido de colocar “a pitada de sal” - pitada essa que, além de dar gosto, acrescenta equilíbrio. Os bolos feitos em casa são, habitualmente, sinónimo de herança, de tradição. Significam a pertença a algo maior. Significam que existiu uma transmissão de conhecimentos e rituais de passagem. Significam, possivelmente, que...

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia