Victor Mendes: Ponte de Lima tem uma identidade muito própria

Entrevistas

autor

José Paulo Silva

contactar num. de artigos 2251

P - Vai cumprir o terceiro e último mandato como presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima (CMPL), o que é que poderá ser diferente no exercício das suas funções?
R - O facto de ser o terceiro mandato é como se estivesse a dar início à minha vida autárquica que já leva 16 anos. O início de um mandato é sempre o início de um ciclo em que procuramos dar o nosso contributo para a melhoria da qualidade de vida das nossas populações.

P - É um ciclo de continuidade?
R - Eu diria que a continuidade tem sido um dos factores de sucesso da estratégia de desenvolvimento do concelho de Ponte de Lima. É uma estratégia que junta a cultura, a tradição, a inovação, a criatividade e o desenvolvimento. Ao mesmo tempo temos definido sempre um conjunto de prioridades que têm sido decisivas para o bem-estar e felicidade dos nossos concidadãos. Desde logo na área da educação - seguramente uma das nossas grandes prioridades - em que ao longo dos últimos mandatos fizemos um reordenamento da rede do pré-escolar e do primeiro ciclo.

P - Ponte de Lima terá sido dos primeiros municípios a criar uma rede de centros escolares? /> R - Fomos seguramente um dos poucos Municípios do país que conseguiram concluir o que inicialmente estava previsto na Carta Educativa entre 2007 e 2013. Construímos 12 novos centros educativos quer para o pré-escolar, quer para o primeiro ciclo e também escolas integradas no segundo e terceiro ciclo.
P - Essa urgência em concluir essa rede de centros escolares teve resultados práticos?
R - Naturalmente que sim. Há mais de uma década tínhamos as maiores taxas de insucesso escolar. Tínhamos a maior taxa de retenção e de desistência do ensino básico. Felizmente conseguimos inverter essa tendência e somos, hoje, a nível do distrito, o município que apresenta a maior taxa de sucesso do ensino secundário e uma menor taxa de retenção e desistência no ensino básico. No passado tínhamos cerca de 70 equipamentos escolares, hoje temos doze centros educativos e mais alguns jardins-de-infância e apenas duas escolas do primeiro ciclo. Foi um grande exemplo a nível nacional ter avançado para o encerramento de estabelecimentos de ensino com poucos alunos e com turmas mistas, porque conseguimos envolver toda a comunidade educativa do concelho.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia