Equipa da UMinho recebe 200 mil euros para tratar lesões da medula

Ensino

autor

Redacção

contactar num. de artigos 35068

Uma equipa do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) da Universidade do Minho vai receber 200 mil euros para tratar as lesões da medula espinal. O projeto, liderado por António Salgado e Nuno Silva, foi reconhecido com o Prémio Santa Casa Neurociências - Melo e Castro, atribuído hoje pela Misericórdia de Lisboa.

Este trabalho tem como principal objetivo o tratamento de lesões da medula espinal, que podem resultar em paraplegia e tetraplegia, através da combinação de três terapias diferentes em modelos animais. “A medula espinal pode ser vista como uma autoestrada que transporta a informação do cérebro para os músculos e vice-versa, interferindo nas capacidades motora e sensorial do ser humano. Quando acontece algum acidente, a informação não consegue circular e a mensagem fica comprometida, podendo resultar na perda de funções motoras e sensoriais”, explica Nuno Silva.
 
Os investigadores agora premiados propõem-se resolver as consequências destes “acidentes”, começando por promover a proteção dos neurónios que circulam na medula espinal através de medicamentos já usados na prática clínica. A segunda terapia envolve a regeneração do tecido nervoso da medula, recorrendo a biomateriais e células estaminais. Neste caso, os biomateriais funcionam de suporte para as células estaminais, surgindo como uma espécie de “andaime” para a reparação do tecido medular. Por fim, os cientistas pretendem aplicar estimulação epidural com impulsos elétricos para ativar a medula.
 
A equipa é constituída por vários investigadores do ICVS da Escola de Medicina da UMinho, contando ainda com a colaboração de Pedro Carvalho, da Escola Universitária Vasco da Gama (Coimbra), e Ronaldo Ichiyama, da Universidade de Leeds (Reino Unido). A cerimónia de entrega de prémios realizou-se hoje, dia 30, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia