400 atletas pedalam de Montalegre a Esposende no próximo fim-de-semana

Desporto, Cávado

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34791

Quatrocentos atletas, oriundos de todo o país e da vizinha Galiza, em Espanha, vão participar, no próximo fim-de-semana, dias 16 e 17 de setembro, na segunda edição do TransCávado BTT-GPS, promovido pela empresa municipal Esposende 2000, em parceria com os Municípios de Esposende, Barcelos, Amares, Braga, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Montalegre. Este evento de lazer e aventura foi apresentado, esta manhã, em sessão pública no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende.

Após o sucesso da edição de 2016, que uniu a foz à nascente do rio Cávado, o TransCávado lança um novo desafio e outra perspetiva, ligando a nascente, no Larouco, à foz, em Esposende. Com passagem pela terceira maior elevação de Portugal, a serra do Larouco com os seus imponentes 1 525 metros de altitude, o evento tem como cenário o rio Cávado e a sua esplêndida natureza, abraça o majestoso Parque Nacional da Peneda-Gerês e prolonga-se até ao Parque Natural do Litoral Norte, numa extensão total de 160 quilómetros.

“O TransCávado 2017 é a afirmação de uma região hidrográfica através do ciclismo de aventura e natureza que congrega dois distritos - Braga e Vila Real, e sete municípios, desenhando percursos e histórias de pura superação entre a nascente e a foz do Cávado, ao longo das suas margens através de antigos caminhos rurais, maioritariamente em terra, e fabulosos trilhos”, assinalou o Presidente do Conselho de Administração da Esposende 2000 e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Esposende, António Maranhão Peixoto.

Maranhão Peixoto destacou a elevada adesão de participantes, obrigando ao encerramento das inscrições muito antes do prazo previsto, dizendo que tal é ilustrativo do sucesso desde evento que, na primeira edição, superou todas as expetativas. Entre os inscritos estão dois reconhecidos atletas esposendenses, o ciclista João Benta e o atleta olímpico de canoagem João Ribeiro.

Considerando que “há margem de progressão”, Maranhão Peixoto referiu que é intenção dar continuidade ao evento e fazê-lo crescer, revestindo-o de maior envolvência e afirmando, de forma ainda mais vincada e abrangente, o território do Cávado.

O Presidente do Conselho de Administração da Esposende 2000 notou que a realização de um evento desta natureza e dimensão se reveste de grande complexidade e logística e sublinhou o papel determinante dos mais de meia centena de voluntários, agradecendo a todos quantos estão envolvidos na organização, bem como aos patrocinadores. Destacou, por outro lado, a componente ecológica associada à TransCávado, em respeito pela natureza e pelo ambiente.

Numa simbiose perfeita entre o lazer e o prazer de um grande desafio, o Transcávado integra duas etapas, nomeadamente uma mais lúdica, o Slow Race, que, no primeiro dia ligará Montalegre a Vieira do Minho e, no dia seguinte, Vieira do Minho a Esposende, e o segmento Race, com um cariz mais competitivo, em duplas ou individual, a efetuar apenas num dia, num percurso de 160 quilómetros de pura adrenalina e aventura. Esta é uma prova de superação para os mais audazes, motivados pela oportunidade de elevar os seus limites em plena harmonia com a natureza no seu estado mais puro e selvagem.

*** Nota da C.M. de Esposende ***

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia