IPSS’s devem adoptar sistemas de gestão sustentável

Vale do Ave

autor

Miguel Viana

contactar num. de artigos 1901

Cerca de 100 instituições particulares de solidariedade social (IPSS’s) estão reunidas em Guimarães até amanhã, no âmbito da Semana Social promovida pela União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS - Braga). O encontro tem como finalidade valorizar a acção social das IPSS’s.

“Pretende-se salientar, de modo relevante, o serviço das instituições sociais. Pretendemos destacar a dimensão da gestão sustentável em torno dos princípios do rigor e da competência da gestão, enquadrado com a missão de uma IPSS”, destacou o cónego Roberto Rosmaninho, presidente da UDIPSS - Braga.

O mesmo responsável adiantou ainda que “o amadorismo não é suficiente, mas enquanto boa vontade faz falta, mas o importante é ter conhecimentos sobre boa gestão das instituições”.
Uma necessidade destacada também por João Dias, presidente adjunto da CNIS (Confederação Nacional de Instituições de solidariedade), que identificou o principal desafio que se coloca às IPSS’s.

“O grande desafio tem a ver com estas questões da economia social, que tem muitas facetas, com muitas respostas diferentes. É uma economia das pessoas para as pessoas” disse João Dias, frisando que “é fundamental que as questões da sustentabilidade nos tragam orientações para as nossas especificidades do dia-a-dia. Dentro da economia que se pretende sustentável, temos um problema quando chegamos ao ponto zero do orçamento e não temos a intensão de fechar a porta a quem tenha necessidade”.

Em representação do município de Guimarães, a vereadora do pelouro da Acção Social, Paula Oliveira, defendeu que o trabalho em rede é o caminho a seguir para uma boa gestão das instituições sociais. “Quanto mais unidos estivermos na missão, e respeitando a autonomia de cada um, creio que o futuro será melhor para as nossas instituições, porque há algo que nos une a todos. Cada instituição é diferente mas há algo que nos une, que é defender o bem comum de quem nos procura e promover o desenvolvimento social das nossas terras”, considerou Paula Oliveira.

O primeiro dia do encontro foi preenchido com a apresentação dos ‘Modelos de Negócios das Organizações Sem Fins Lucrativos’, por parte de João Coutinhas, presidente da Associação dos Antigos Estudantes da Universidade do Minho e administrador de empresa.
Amanhã o debate é sobre os desafios do Investimento Social.
O encontro encerra na quinta-feira, com uma festa/convívio junto ao Santuário da Penha. O evento, que proporciona muita animação musical, deverá contar com a presença de Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia