Explosão em pirotécnia fez um morto

Casos do Dia

autor

Miguel Viana

contactar num. de artigos 1930

Um homem de 51 anos morreu, ontem á tarde, vítima de uma explosão na empresa de pirotécnia ‘Piromagia’, situada no Lugar de Parreira , na freguesia de Azões, em Vila Verde.
A vítima, que seria um dos sócios da empresa, estaria a encher bombas quando se deu a explosão, pouco depois das 15.00 horas.
“A indicação que eu tenho é que ele estaria a encher bombas, foi o termo que lhe deram” revelou Luís Morais, comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, acrescentando que o paiol onde se encontrava o homem (um dos 17 que compõem a empresa) ficou totalmente destruído.
O mesmo responsável garantiu que a empresa cumpre com todas as normas de segurança defenidas para o sector. “A empresa garante as normas de segurança. Adaptou-se muito bem à realidade do trabalho em pirotecnia. Daí só haver a destruição deste paiol”, salientou Luís Morais.
O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, que se deslocou ao local, lamentou o acidente e confirmou que a empresa cumpria com todos os requisitos.
“Constatamos no local que não havia mais feridos. Temos a lamentar uma vítima mortal. A empresa labora há muitos anos e tem vindo a ajustar o seu modo de funcionamento ás regras que estão estabelecidas. Talvez por isso a dimensão do acidente tenha ficado circunscrita a um dos 17 paióis que a empresa possui”, disse António Vilela.
O autarca garantiu ainda que o município está a dar todo o apoio possível à família (esposa e duas filhas menores de 11 e 17 anos). “Procuramos encontrar soluções para dar apoio à família. O INEM está no local mas não tem ainda disponível um psicólogo. Os médicos do Centro de Saúde mostraram essa disponibilidade e estão na casa da família para dar apoio”, frisou António Vilela.
O presidente da União de Freguesias da Ribeira do Neiva (que integra a freguesa de Azões), Carlos Machado, lembrou que a mesma empresa foi alvo de um acidente idêntico há cerca de 40 anos. “Em 6 de Agosto de 1976 houve uma explosão nesta empresa, que estava noutro local. Nessa altura não tinha as condições que tem hoje. Aqui está há cerca de 15 anos. Este senhor, na altura, teve uns ferimentos”, declarou Carlos Machado,
No local estiveram os bombeiros de Vila Verde com quatro ambulâncias e uma viatura de comando, a PSP, a GNR e a Polícia Judiciária. A Autoridade para as Condições de Trabalho tambem se deslocou às instalações da empresa.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia