Município de Esposende atribui apoio financeiro de 35 mil euros aos bombeiros

Cávado

autor

Redacção

contactar num. de artigos 33257

A Câmara Municipal de Esposende aprovou, por unanimidade, em reunião do Executivo, a concessão de apoios financeiros de 35 mil euros, às corporações de bombeiros do concelho: à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende e à Benemérita Associação dos Bombeiros Voluntários de Fão. O subsídio anual de 17.500 euros a cada uma das corporações, constitui importante apoio para que os soldados da paz prossigam a missão no plano da Protecção Civil, assegurando o serviço às populações do município, no socorro aos acidentes de viação e transporte de doentes, assim como nos incêndios ou outras emergências.

Segundo a proposta que subiu a votação, apresentada pelo vereador com a área funcional da Protecção Civil, Maranhão Peixoto, a conjuntura económico-financeira que o país atravessa, aliada a um conjunto de alterações na legislação que enquadram esta actividade, tem afectado de forma muito significativa a estabilidade destas associações, nomeadamente no que concerne às suas fontes de financiamento. Por isso, para que não haja limitações ao excelente desempenho das duas corporações de bombeiros e na continuidade das políticas de apoio institucional desenvolvidas pelo Município de Esposende, serão atribuídos montantes de 17.500 euros a cada uma das corporações.
Lembre-se que a autarquia mantém um apoio permanente às duas corporações, na compra de viaturas, ajuda na elaboração de candidaturas a fundos, ajuda em eventos e no subsídio anual, já por este executivo aumentado (o apoio passou de 14 000 para 17 500 euros em 2014).
Na reunião do Executivo foi, ainda, aprovado por unanimidade, o projecto de execução, para a requalificação da Escola Henrique Medina. Esta aprovação visa a submissão do projecto a candidatura.

Os arquitectos responsáveis pelo projecto de requalificação da Escola Henrique Medina estiverem presentes na reunião, tendo esclarecido dúvidas de vereadores e do público. Informou Marques Franco que o presidente da Câmara pediu contensão nos custos, pelo que a escolha dos materiais foi criteriosa, atendendo ao uso intensivo que estes locais têm e à falta de manutenção.

O projecto de requalificação da Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina resulta do acordo entre o Município de Esposende e o Ministério da Educação e Ciência, prefigurando a primeira grande intervenção, desde que foi inaugurada, há 36 anos.

O projecto do arquitecto Marques Franco, prevê, na primeira fase de intervenção, a ampliação e a reformulação do refeitório, a construção de um bloco virado a nascente, na entrada da escola, que albergará o Polivalente, a Biblioteca, o Auditório, a Reprografia/ Papelaria, espaço para a direcção e atendimento aos pais (espaço para directores de turma), Secretaria, Sala de descanso e balneários para o pessoal. Nesta fase, deverão ser também removidas as coberturas existentes em amianto e na fase seguinte será efectuada a ligação entre os blocos de aulas, concluindo o projecto.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia