Inaugurada Casa Mortuária de Montalegre

Cávado, Nacional

autor

Redacção

contactar num. de artigos 35035

A sede do concelho passa a dispor, a partir de agora, de uma casa mortuária. Erguida junto ao castelo, o investimento suprime uma lacuna que existia na vila de Montalegre e que era desejo sentido por parte da comunidade. A obra, a ultrapassar os 200 mil euros, recupera um espaço onde existiam dois edifícios, contíguos ao antigo Matadouro, que mostravam evidentes sinais de degradação física. A construção teve o cuidado de manter a traça original ao mesmo tempo que assegurou a integração no casco urbano envolvente.

Um dos itens do programa de celebração do 'Dia do Município' foi apontado à inauguração da casa mortuária de Montalegre. Um local marcado pela modernidade e conforto que surpreendeu pelo excelente aproveitamento da área. O elogio foi unânime. Falamos de uma reivindicação antiga da população que há muito pedia um espaço comunitário com melhores condições de velar os seus entes queridos e respetivas cerimónias religiosas. A bênção do espaço ficou a cargo do padre Victor Pereira, arcipreste e pároco da freguesia. O ato terminou com a assinatura do acordo de transferência de gestão para a junta de freguesia.
 
TEM A PALAVRA
 
Orlando Alves | Presidente da Câmara de Montalegre
«A melhor forma de celebrarmos o 'Dia do Município' é darmos à população aquilo que mais anseia. A casa mortuária era umas das aspirações e até carências da nossa terra. Foi com muito agrado que assinamos o protocolo de transferência para a junta de freguesia a quem cabe, futuramente, fazer a gestão em articulação com os restantes agentes. A obra custou cerca de 300 mil euros. O espaço pode ser dividido em duas salas e é bastante extenso. Desejo que não a possamos utilizar muitas vezes».
 
David Teixeira | Vice-presidente da Câmara de Montalegre
«Este investimento, avultado para o município, era uma reclamação que há muito a população de Montalegre fazia porque não tínhamos um espaço com dignidade. Devido à dimensão da população, muitas vezes tínhamos dois cadáveres para velar e não tínhamos espaço para eles. Muitas vezes foi utilizada a Capela da Misericórdia. Era uma necessidade que hoje se cumpre e que o município e a junta de freguesia trazem como reconhecimento de uma obra obrigatória para esta comunidade». 
 
Fátima Fernandes | Vereadora da educação da Câmara de Montalegre
«Mesmo na morte temos que ter o conforto. Em primeiro lugar, dos nossos amigos e a solidariedade daqueles que nos são próximos. Depois, algum conforto para velarmos os nossos. É isso que procuramos dar. Era uma necessidade sentida há muitos anos e penso que agora está colmatada. Temos uma casa digna, onde nos podemos despedir daqueles que partem e que permanecem sempre nos nossos corações».
 
Fernando Rodrigues | Presidente da Assembleia Municipal
«É um bom investimento e uma obra desejada pelos montalegrenses. Acho que é uma verdadeira surpresa em termos arquitetónicos. Toda a gente se mostrou surpreendida com o aproveitamento que fez. Uma boa integração urbanística, um bom projeto e uma boa obra. Estão de parabéns a junta de freguesia a autarquia».
 
António Morais | Presidente da União de Freguesias de Montalegre e Padroso
«Era uma obra revindicada há vários anos pela população de Montalegre e de extrema necessidade. A Igreja da Misericórdia não tinha as condições necessárias para as pessoas estarem com dignidade. Irá funcionar com diferentes horários, sempre de acordo com a vontade do povo».
 
DADOS
 
Início dos trabalhos - 10 novembro 2016
Valor total da obra - 188.900,46€
Valor total da obra (com IVA - 6%) - 200.234,48€
Financiamento PARU - 159.375,00€
Área de intervenção - 509m2
Área bruta de construção - 401m2
Área de implantação da cobertura ajardinada da casa mortuária - 149m2
Área de implantação da cobertura ajardinada do pátio poente - 88m2
Área de implantação da cobertura pavimentada do pátio-terreiro - 140m2
Uso - serviços fúnebres

*** Nota da C.M. de Montalegre ***

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia