Gestão inteligente de tráfego urbano a par do crescimento do modo eléctrico

Braga

autor

José Paulo Silva

contactar num. de artigos 2084

Uma proposta de gestão inteligente de tráfego da cidade de Braga que permitiria uma procura eficiente do estacionamento e reduções significativas das perdas de tempo em congestionamentos automóveis, nos principais eixos rodoviários, foi ontem apresentada no painel sobre mobilidade do Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis (FICIS).
No último dos três dias de comunicações e debates sobre o tema geral ‘Fazer Cidade’, Miguel Rodrigues, da empresa ‘Siemens’, evidenciou um final de tarde de sexta-feira em Braga, período em que um automobilista gasta 30 minutos, em velocidade média de oito quilómetros/hora, num percurso que deveria percorrer em apenas sete, como uma realidade que justifica um ITS (Inteligent Traffic Sistem), plataforma a partir da qual, com definição de “rotas de desejo”, posicionamento de câmaras de reconhecimento de matrículas, integração de semáforos e sensores atmosféricos e pilaretes de controlo de acesso, será possível facilitar a circulação no casco urbano e melhorar indicadores ambientais.
O sistema sugerido para Braga foi já testado na cidade alemã de Potsdam, explicando Miguel Rodrigues que a leitura de matrículas de automóveis em dois pontos permite o cálculo de velocidade média e a definição de de percursos alternativos, disponíveis em painéis na via pública ou em aplicações móveis.
A informação na hora sobre ocorrência de incidentes é outra das virtualidades do ITS, para além da criação de alertas sobre níveis elevados de emissões de CO2.
O responsável da ‘Siemens alertou’, no entanto, que os gestores das cidades não estão a acompanhar os privados no que respeita à gestão inteligente de tráfego e à implementação de novas modalidades de transporte.
Rui Bento, director geral da ‘Uber Portugal’, destacou, no FICIS, a partilha do transporte como solução para muitos dos actuais constrangimentos da mobilidade urbana.
O responsável da conhecida multinacional do transporte privado referiu o sucesso do serviço ‘UberPool’, sobretudo em populações mais jovens que já começam a desistir da compra de carro próprio.
Rui Bento destacou ainda o recurso crescente à ‘Uber’ como solução de transporte nas periferias das grandes cidades, onde o serviço de transporte público é mais deficiente.
O sucesso da ‘Uber’ pode medir-se também em iniciativas dos governos de cidades norte americanas como Nova Jérsia ou Boston. A primeira decidiu financiar viagens da empresa em alternativa ao investimento em novos parques de estacionamento, a segunda aprovou a comparticipação de deslocações em carros ‘Uber’ de pessoas com dificuldades motoras.
Ainda no painel dedicado à mobilidade, Jorge Pinto, administrador da ‘Caetano Bus’, perspectivou o crescimento do transporte em modo eléctrico nos próximos anos.
A redução dos custos de consumo e de manutenção é o grande argumento do modo eléctrico, nomeadamente no transporte público de passageiros.
Jorge Pinto exemplificou com dados sobre o consumo médio de energia, que é de 102,8 kwh num autocarro eléctrico, contra os 592 kwh em idêntico veículo a diesel e 930 kwh num autocarro movido a gás natural.
Considerando os custos de consumo, o autocarro eléctrico cumpre uma média de 12,34 euros, menos que os 25,40 euros do autocarro a gás natural e os 48, 34 euros dispendidos pelo autocarro de tracção diesel na mesma distância de cem quilómetros.
Os custos de manutenção dos novos autocarros eléctricos, que começarão em breve a renovar a frota dos Transportes Urbanos de Braga (ver caixa), foram evidenciados pelo responsável da ‘Caetano Bus’ com os resultados da demonstração da viatura que a empresa associou ao FICIS,qie já percorreu 14 mil quilómetros sem gastos deste tipo.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia