Detido suspeito de atear incêndio em Espinho

Casos do Dia

autor

Teresa M. Costa

contactar num. de artigos 2451

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga e com a colaboração da GNR, deteve o suspeito de atear um incêndio, no último domingo, na freguesia de Espinho, em Braga, perto da sua própria casa.
O suspeito, um homem de 50 anos, terá provocado o incêndio “num quadro de alcoolismo”. De acordo com fonte policial, com recurso a um isqueiro, terá ateado fogo a uma mata em três locais distintos, junto da sua residência e na proximidade de outras habitações.

Em comunicado, a PJ de Braga refere que o incêndio não atingiu maiores proporções devido à “rápida intervenção” dos bombeiros.
Presente ontem a interrogatório judicial, o suspeito ficou obrigado a apresentações bissemanais junto da GNR e proibido de frequentar espaços florestais.
O homem está ainda obrigado, por imposição do tribunal, a tratar-se do problema de alcoolismo.
Só na freguesia de Espinho, onde este suspeito ateou o incêndio no último domingo, foram registadas, o ano passado, oitenta ignições, tendo a PJ detido, na mesma freguesia, outro suspeito no Verão de 2016.

Os incêndios não têm dado tréguas no Minho. Ontem mesmo, deflagraram incêndios em vários concelho, com Refojos de Basto, em Cabeceiras de Basto, em área de povoamento florestal, e Silvares, em Guimarães, a mobilizar mais meios de combate, num total de mais de meia centena de operacionais.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia