Bibliotecas digitais: contributo para a memória local

Voz às Bibliotecas

autor

Carla Araújo

contactarnum. de artigos 6

Conscientes de que o Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas lhes impõe a missão de “porta local de acesso à informação e ao conhecimento”; de “promover o conhecimento sobre a herança cultural”; de “apoiar a tradição oral”; de “assegurar o acesso dos cidadãos a todos os tipos de informação da comunidade local” e de “proporcionar serviços de informação adequados às comunidades locais”, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão, corresponsabiliza-se com esses compromissos, também, numa lógica virtual, disponibilizando o acesso digital a dois importantes acervos do seu Fundo Local: “A Oposição Democrática em Vila Nova de Famalicão” e a “Biblioteca Vasco de Carvalho”. Com base nesta premissa a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco disponibiliza, já desde 2015, a Biblioteca Digital da Oposição Democrática de Vila Nova de Famalicão e, a partir de agora, a mais recente biblioteca digital designada Biblioteca Digital Vasco de Carvalho.

No dia 08 de novembro de 1961 desaparecia, da ilustre sociedade famalicense, a incontornável figura de Vasco César de Carvalho e a imprensa escrita da época noticiava “Faleceu o escritor Vasco de Carvalho. Na quarta-feira de manhã a notícia correu célere e provocou em todos uma expressão de espanto e ao mesmo tempo de amargura: morreu o Vasco de Carvalho!“

No dia em que se cumpre a passagem do 56.º aniversário sobre a morte de Vasco de Carvalho, o Município de Vila Nova de Famalicão, através da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, leva a efeito uma simbólica homenagem a este ilustre historiador autodidata famalicense, através da disponibilização pública online da Biblioteca Digital Vasco de Carvalho. Como em tempos se inscreveu no catálogo da exposição Vasco de Carvalho: Aspetos de Vila Nova, que lhe foi dedicada em 2005, no âmbito das comemorações do Foral de D. Sancho I e por ocasião do aniversário dos 170 anos da fundação do concelho, foi grande o mérito deste homem, que dedica uma vida ao amor por uma terra, que acredita só ser possível estudá-la, esmiuçando o passado, refletindo o presente e garantindo o futuro.

Prova disso foi a doação, de toda a sua biblioteca, à Câmara Municipal, para integrar o fundo documental da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no ano de 1961, pouco antes de falecer. Desta forma, Vasco de Carvalho pôs à disposição de toda a comunidade, dos investigadores e curiosos, os seus conhecimentos, desde as origens desta terra até à época contemporânea, através de milhares de documentos com informações sobre monumentos, festas, figuras populares, feiras, personalidades locais, homenagens, vida política, comércio, etc. Por todos estes motivos, à Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, guardiã de todo o espólio de Vasco de Carvalho, cumpre facilitar-lhe o acesso público online, através da Biblioteca Digital Vasco de Carvalho, disponível agora a partir do seu sítio web em www.bibliotecacamilocastelobranco.org.

A Biblioteca Digital Vasco de Carvalho, que se junta agora à já disponível Biblioteca Digital da Oposição Democrática de Vila Nova de Famalicão, representa mais um marco importante da história mais recente da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, pois revela o resultado de um trabalho persistente na promoção e divulgação da sua Sala de Fundo Local, entendida como um dos garantes da preservação da memória cultural do concelho de Vila Nova de Famalicão.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Voz às Bibliotecas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia