Quem foi o português... João XXI

Félix Dias Soares

Conta o Leitor

autor

Escritor

contactarnum. de artigos 443

Pedro Hispano nasceu em Lisboa, no então reino de Portugal, provavelmente na que é hoje a freguesia de São Julião, sabe-se que nasceu entre 1205 e1207, filho do médico Julião Rebelo e de Teresa Gil.
Começou os seus estudos na escola episcopal da Catedral de Lisboa, mais tarde estudou na Universidade de Paris, tendo passado pela Universidade de Montpellier, também em França. Segundo historiadores teve como professor, o notável S. Alberto Magno e como colegas de estudo, S. Tomaz de Aquino e S. Boaventura, grandes nomes do Cristianismo. Aqui se formou em medicina e teologia, dedicando especial atenção a palestras de física e metafisica, muito importantes nesse tempo.
Entre 1246 e 1252 ensinou medicina em varias Universidades Europeias, onde escreveu muitas obras e manuais que serviram de referência e estudos, durante mais de trezentos anos, em muitas Universidades. A prova da sua vastíssima cultura científica encontra-se na sua obra (o olho), um estudo de Oftalmologia, conhecido amplamente nas universidades Europeias. Quando Miguel Ângelo adoece gravemente dos olhos, devido ao árduo labor consumido na decoração da Capela Sistina em Roma, encontra remedio numa receita de Pedro Hispano. É sua autoria, (o tesouro dos pobres), em que trata de varias doenças e suas curas, com cerca de uma centena de edições e traduzido para doze línguas.
Antes de 1261, ano em que é eleito decano (deão) da Sé de Lisboa, Pedro Hispano ingressa no sacerdócio. O rei Afonso III de Portugal confia-lhe o priorado de Santo André em Mafra em1263, sendo elevado a Cónego da Sé de Lisboa, Tesoureiro-mor na Sé do Porto e Dom Prior na Colegiada de Santa Maria de Guimarães.
Após a morte do Arcebispo de Braga Dom Martinho Geraldes, Pedro Hispano é nomeado Arcebispo de Braga pelo Papa Gregório X, em 1273. Um ano depois, participa no XIV Concilio Ecuménico de Leão, altura em que Gregório X o eleva a Cardeal com o título de Tusculum-Frascati, da Diocese de Frascati, cidade de Itália, o que permite ao Papa contar com os serviços médicos, do sábio médico e Cardeal Português. Pedro Hispano tinha projetos para voltar para Portugal, mas o Papa sempre se opôs, nomeando-o seu médico pessoal em1275.
Ao Papa Gregório X, sucedeu o Papa Adriano V, este faleceu pouco tempo depois a 18 de Agosto de 1276. A eleição de Pedro Hispano, em conclave realizado em Viterbo, após a morte do Papa Adriano V, decorre num período muito perturbado por tenções políticas e religiosas. É eleito Papa e coroado em 20 de Setembro de 1276, e adota por lapso o nome de João XXI, visto não ter havido o numero XX na ordem numérica. Reinava em Portugal D. Afonso III. O nosso Papa foi muito útil na afirmação das nossas fronteiras, que incluía já o Alentejo e o Algarve.
João XXI irá marcar o seu breve Pontificado (de pouco mais de oito meses), pela fidelidade ao XIV Concilio de Lião. Embora sem grande sucesso, leva por diante a missão encetada por Gregório X, a reunir a Igreja Grega à Igreja do Ocidente. Esforça-se por libertar a Terra Santa em poder dos Turcos, mas sem êxito. Também tentou reconciliar as grandes nações Europeias, como a França, Alemanha e Castela, dentro do espirito de unidade cristã. O Papa João XXI era dotado de rara simplicidade, recebia em audiência tanto os ricos como os pobres, o que não era do agrado de muitos Cardeais do seu Pontificado.
Mais dado ao estudo que às tarefas Pontifícias, João XXI delega no Cardeal Orsini, o futuro Papa Nicolau III, os assuntos correntes da Sé Apostólica. Ao sentir-se doente, retira-se para a cidade de Viterbo, onde morre a 20 de maio de 1277, vitimado pelo desmoronamento das paredes do seu aposento, provocado pelas obras de restauro no seu palácio Apostólico.
Foi sepultado junto do altar-mor da Catedral de São Lourenço, naquela cidade. Os Papas tinham muito poder sobre os Reis Católicos, como prova a destituição do Rei de Portugal D. Sancho II, pelo Papa Inocêncio IV e nomeando para seu lugar seu irmão D. Afonso III. Só quase um seculo mais tarde, D. Pedro I criou uma lei que ficou conhecida por (Beneplácito Régio), a qual dizia que todas as ordens vindas do Papa, só teriam valor em Portugal depois de assinadas e publicadas pelo Rei.
No século XVI, durante os trabalhos de restauro do templo, os seus restos mortais, foram transladados para um modesto e ignorado túmulo. Só no ano 2000, através do contributo da Camara de Lisboa e do seu Presidente João Soares, se conseguiu que o nosso Papa tivesse um lugar mais digno, o seu Mausoléu foi colocado a título definitivo na Catedral de Viterbo, em 28 de Março de 2000. No primeiro Milénio até ao ano seiscentos, os Papas foram Canonizados e declarados Santos, mas no segundo Milénio são poucos os que foram Beatificados ou proclamados Santos.
Foram muitas as homenagens feitas a este Papa, não só pelo facto de ser Papa, mas pelo seu contributo como literário, medico e professor. O Rei Afonso X de Leão e Castela, avô do nosso Rei D. Dinis de Portugal, chama-lhe (O sábio), elogia-o como Egrégio Varão de letras, grande filósofo, Clérigo Universal e completo cientista físico e naturalista.
Foi sem dúvida, um dos homens mais inteligentes e brilhantes da nossa história. Um reconhecido médico, cujo receituário marcou decisivamente a história da medicina até aos nossos dias.
Pena é, que a maioria dos Portugueses não saiba quem foi Pedro Hispano. Um ilustre médico e filósofo, professor e matemático Português, não só do seculo XIII, mas de toda a história que, pela sua distinção chegou a Papa.
Aqui fica de maneira muito resumida, a vida do nosso Papa João XXI. Foi o 187.º Papa na ordem numérica.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Conta o Leitor

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia